A surpreendente verdade que nunca contaram a você sobre como ser feliz

Você gostaria de aprender como ser feliz? É claro que gostaria.

Porém é bem provável que você esteja sabotando a sua própria felicidade.

Não se preocupe! Hoje vou falar com você sobre como ser feliz e juntos vamos fazer algumas pequenas reflexões que podem te ajudar a se colocar no caminho certo.

COMO SUPERAR OS GRANDES PROBLEMAS DA VIDA

como ser feliz apesar das dificuldades da vida

Talvez você não saiba, mas a maioria das grandes aflições da vida decorrem do nosso egoísmo.

Nós vivemos numa sociedade onde o egoísmo não é o problema de uma única pessoa, mas da grande maioria.

Quando cada um nessa sociedade pensa em apenas em si, antes de pensar no outro e busca realizar os seus sonhos a qualquer preço, acaba destruindo os sonhos alheios. Isso se aplica desde as coisas mais simples, como furar uma fila, até coisas mais complexas, como o estupro para satisfazer o seu desejo, ou o desvio de grandes somas de dinheiro público para satisfação pessoal.

QUANDO O “EU” SE TORNA MAIS IMPORTANTE QUE O “NÓS”

como ser feliz sem orgulho e egoísmo

O egoísmo vem do orgulho, da exaltação do “eu”, daquilo que eu classifico como uma “pseudomeritocracia”. Cada um passa a se considerar acima dos outros, com mais direitos e mais privilégios. Julga merecer mais que os outros por conta da sua trajetória de vida, do trabalho árduo que teve para chegar onde chegou.

Muita gente disfarça esse orgulho e egoísmo, dizendo que se trata apenas de um elevado “instinto de sobrevivência”. É óbvio que isso não é verdade. Isso desvirtua o conceito de instinto de sobrevivência, pois se Deus nos intui esse instinto, ele necessariamente deve ser útil para o bem.

Deus não criou o mal, nem nos impõe sofrimento. O mal existe porque os seres humanos abusam dos dons que Deus deu, em virtude do seu livre arbítrio.

MAS AFINAL, O INSTINTO DE SOBREVIVÊNCIA É RUIM?

Partindo desse entendimento, posso afirmar que o instinto de sobrevivência, envolvido pela lei de amor, é útil e bom. Quando esse mesmo instinto de sobrevivência é enlameado pelo orgulho e egoísmo, acaba por empurrar para um abismo de conquistas materiais vazias e reprováveis aos olhos do bem.

Como em tudo na vida, o exagero é que torna mau um dom que Deus nos deu para nossa preservação.

Nós, seres humanos, somos especialistas em excessos. Nos afundamos em paixões e nos desvirtuamos do caminho espiritual que Deus espera de nós. Ele não nos criou nem egoístas, nem orgulhosos. Nós é que nos tornamos assim, quando abusamos do instinto de sobrevivência que Ele nos deu.

Não se pode ser feliz se não conseguir viver em paz. Não se pode viver em paz sem que o coração esteja inundado de bondade, perdão, empatia. Se não formos capazes de nos colocar no lugar do outro, jamais teremos esses sentimentos sublimes em nosso coração.

Convido você a fazermos uma reflexão:

  • Quando foi a última vez que você fez algo por alguém sem esperar nada em troca?
  • Quando foi seu último ato de caridade com um estranho?
  • Quando foi a última vez que você rogou a Deus por alguém que não fosse da sua família?

O QUE FAZER PARA SER FELIZ, CONSIDERANDO TODAS AS ADVERSIDADES DA VIDA?

como ser feliz considerando as adversidades

É preciso ter em mente que somos todos irmãos, não importando o sexo (ou a sexualidade), a cor, a religião ou a classe social. A prática da caridade e o sentimento de fraternidade é o que afasta das armadilhas do orgulho e do egoísmo. O egoísta e o orgulhoso que tudo para si, não se importando com os outros.

O egoísmo e o orgulho são os sentimentos que arrastam para vidas infelizes, aprisionando o espírito, destruindo famílias, comunidades e até nações inteiras.

Edificar a sua felicidade sobre esses sentimentos é como construir uma casa sobre a areia movediça. Não se sustentará.

O caminho para felicidade passa pela generosidade e amor ao próximo, como já nos foi revelado há mais de dois mil anos.

É preciso que você renove sua conexão com Deus diariamente. É imprescindível que a gente não se considere mais do que é, se importando apenas com o futuro da vida terrena, se esquecendo do futuro espiritual.

Muitas vezes se gasta muita energia em alcançar todas as satisfações que esta vida terrena pode oferecer e por consequência, se ultrapassa o limite do bem, passando por cima dos legítimos interesses dos nossos semelhantes quando eles se tornam pedras no caminho e, por fim, ainda se consegue dormir tranquilo, pois em um falso julgamento, estava se praticando o fiel e legítimo bem.

Quando se acredita que há vida após a morte e que a vida terrena é uma curta passagem do nosso espírito imortal e que devemos nos preparar não só para vida terrena, mas também para vida espiritual, somos convidados a nos sacrificar em detrimento dos outros.

Quem busca realmente a felicidade, não se importa em sacrificar-se. Sabe que as poucas horas de sacrifício nessa vida, servem de burilamento para a vida espiritual. A importância do sofrimento na vida terrena se apaga ao se vislumbrar a eternidade do espírito.

Estar conectado com Deus significa sacrificar-se na efemeridade da vida terrena tendo como objetivo a vida futura. Os seres desconectados com Deus se sacrificam pela vida presente, com objetivos puramente imediatos e egoístas.

PARA SER FELIZ, HÁ NECESSIDADE DE SE DESPOJAR DO SENTIMENTO DE SUPERIORIDADE.

Um homem orgulhoso não vê nada diante de si, nem acima nem abaixo dele. Acha que tudo que conseguiu foi por mérito próprio e joga a culpa de seus problemas no acaso, negando que seja consequência de suas ações.

Crer em Deus e na vida futura é condição para que se liberte do orgulho, mas não é suficiente. É preciso uma mudança de atitude. Revisitar e refletir o passado, corrigir o presente.

Somente quando se percebe que ninguém é superior a ninguém e, isso não é filosofia, mas a própria Lei Divina, é que se está pronto para perseguir a verdadeira felicidade.

O Cristo fundamentou a salvação nos princípios da caridade, igualdade e fraternidade. Ao iluminar-se, aqueles que praticam esses princípios, percebem o que realmente tem valor na vida, que os bens materiais nada valem, pois nem todo o dinheiro do mundo pode manter uma pessoa viva se Deus decidir que é chegada sua hora. A importância do capital é anulada e se percebe que a possibilidade de estarmos próximos daqueles que amamos é dádiva que nenhum dinheiro pode pagar.

COMO SER FELIZ – CONCLUSÃO:

Espero que essa reflexão que fizemos juntos, tenha sido útil para você.

Agora você precisa colocá-las em prática. Isso não é fácil, eu sei. Mas se nunca dermos o primeiro passo, a vida vai passar e nada será feito.

Recapitulando:

  • Reconecte-se com Deus;
  • Ore, converse com Deus todos os dias;
  • Não se sinta superior a ninguém, todos somos iguais aos olhos de Deus;
  • Combata o orgulho e egoísmo;
  • Pratique a caridade e a solidariedade.

Se você gostou do conteúdo, não se esqueça de compartilhar com seus amigos e nas redes sociais.

Opt In Image
O que fazer quando alguém nos machucou demais?
Faça sua inscrição gratuita no minicurso

Entenda os benefícios que o perdão pode trazer para sua vida, tanto físico quanto espiritualmente.

Inscreva-se no minicurso e acesse imediatamente.

Compartilhe este artigo